Aulas presenciais do Maricá das Artes começam no Polo de Itaipuaçu e no Minha Casa Minha Vida

Na segunda passada (25/10) começaram as aulas presenciais do Maricá das Artes, no Polo de Itaipuaçu. A abertura das oficinas ficou por conta do músico Felipe Braz, professor de flauta transversal. Depois, foi a vez de Everton Machado ensinar Violão Popular aos alunos.

Na parte da tarde, Rafael Gomes ministrou a Dança dos Corpos; Mauricio Silva ensinou clarineta aos alunos. E, por fim, José Augusto Neto ofereceu a aula de Linguagens do Documentário.

Seguindo a programação, na terça-feira (26/10) foi dia dos alunos encontrarem os professores Guta Menezes (trompete), Gustavo Stephan (Fotografia Criativa), Geisi Nara (Dança Afro Contemporânea), Bruno Granadeiro (Fotografia Documental) e Sérgio Sansão (Canto Coral).
No dia seguinte (27/10), Mário Vieira (Teatro Popular) e Lídia Maria (Ballet Clássico) inauguraram suas oficinas pessoalmente. Rafael Gomes e Everton Machado também ofereceram seus ensinamentos para uma nova turma.

Já na quinta-feira (28/10), os oficineiros Lili Dias (Quem Conta, Encanta), Yure Silva (Ukulelê para Principiantes) e Raquel Simões (Produção Cultural) fizeram a sua estreia nas aulas presenciais.

Sexta-feira foi dia da veterana Tatiana Moraes (Escrita Criativa) dar sua aula presencial. Lídia Maria e Dudu Gama também voltaram aos palcos do Polo para ministrarem suas oficinas para outras turmas.

Além das aulas na sede do Maricá das Artes, os alunos do Condomínio Minha Casa Minha Vida, de Itaipuaçu, também começaram as oficinas presenciais. Dudu Gama, Sérgio Sansão, Mário Vieira e Lili Dias – junto com Geisi Nara – foram os professores responsáveis para levarem arte e cultura para os moradores do MCMV.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *